Meu cabelo tipo 4: Sobree o amoor...
Image Map

Sobree o amoor...




Ai ai , o clima romântico está no ar.. mais do que isso a mídia com produtos românticos está no ar!!
Antes quando pensávamos em dia dos namorados a primeira coisa que vinha em nossas mentes era, um buquê de flores, uma caixa de bombom (de preferência em forma de coração) e talvez um ursinho de pelúcia... Hoje em dia falar do dia dos namorados envolve: presentes caros, passeios mais caros ainda, e divulgação de amor nas redes sociais rs

Não que eu ache que isso seja certo ou errado, mas queria aproveitar um pouquinho essa semana cheia de amor para bater um papinho com vocês. Quando eu era menorzinha (isso não tem muito tempo haha), a forma que eu encontrava de expressar o amor, que sentia por meus familiares e amigas, era através de cartas. Sempre fui apaixonada por escrever, nem sei porque não tenho o blog a mais anos. E as cartas eram a melhor forma de eu descrever meus sentimentos por aqueles que faziam parte da minha vida, quanto eu mais gostava da pessoa, mas eu enfeitava a folha com desenhos, e etc.

Hoje em dia eu sinto que essa coisa da essência das cartas se perderam muito, não digo que sumiu de vez, mas se tornou uma coisa mais rara de se ver. As cartas que recebemos são contas da casa para pagar, fatura do cartão de credito e no máximo uma propagando de alguma loja ou empresa de empréstimo. E as cartas.. CADÊ??

Talvez o crescimento das redes sociais tenha contribuído muito para isso, talvez não.. No tempo do Orkut a melhor forma de dizer a alguém que gostava dele (a), e melhor que isso, deixa visível para todos era, mandando um depoimento. Meu Deeeeus!! quem não amava um?? Tinha pessoas que era tão "carentes" que ficavam implorando para que o outro mandasse um depoimento, parecia que quanto mais depoimentos tivesse mais amado seria rs. O pior que muitos depoimentos eram copiados e colados, ou seja, o amor foi só pra copiar né?/ haha
Hoje em dia o amor, é declarado no facebook.. Instagram.. twitter... e eu?? Eu ainda prefiro as cartas, pois essas posso guardar e não se perdem no meio de tantas outras postagens, essas ficam numa caixa, e sempre que abro tem cheiro de saudade, tem cheiro de amor... e acima de tudo carinho. Sou meio acumuladora, de coisas que me remetam a gestos de amor e carinho, guardo TUDO.


Não ninguém é obrigado a escrever para o outro, mas é tão gostoso saber que aquela pessoa passou alguns minutos ou até horas da vida dele tentando expressar o amor que sente pelo outro através de sua escrita, com sua própria letra (independente de ser lindérrima ou de médico rs), e quando vem com uma lágrimazinha que você percebe que a pessoa se emocionou se escrevendo?? Ou quando dentro tem algumas pétalas de rosa, ou até mesmo a menina deixa aquele beijinho de batom vermelho no final , depois do Eu te Amo ou daquela frase de música que faz lembrar os dois?!



Não que você seja impedido de dá outra coisa, mas há de se pensar se um presente quanto mais caro for vai medir o amor do outro por você ou vice versa, eu particularmente acho que não. Para algumas esse dia é quase uma disputa entre amigas, de quem ganhou um presente melhor ou mais caro... Tipo: "amigaaaa eu ganheei um batom da color trend da avon de meu amor"... (a outra) "oxee só isso?? eu ganhei um batom da Mac, um sapato Santa Lola e almoçamos no Outback"... pode até parecer engraçado mais eu já presenciei cenas como essa na vida e me dá vontade de rir. Não, sou extremamente apegada a datas comemorativas como dia: das mães, dos pais, dos namorados e etc, eu não retiro a importância de nenhuma delas, ao contrário até presenteio as pessoas que eu gosto, mas não me cobro se não tiver condições de dá, pois o amor que esses dias simbolizam, devem ser demostrados no dia a dia, no tato, no contato, na sua fala e na fala do outro.. Não podemos tocar o amor, mas podemos viver o amor!!

Então é isso meus amores, Feliz Dia dos Namorados a Todos aos que tem e aos que não tem, pois não pode existir uma relação maior do que a consigo próprio ;)

Beijoos e Fiquem com Deus!!

Um comentário:

  1. Só tenho a parabenizar Rose, pelo foco do texto, pela forma de se expressar e por como é simples e verdadeiro. Parece que esse é seu caminho!
    De início pensei que fosse topar com um texto chato falando sobre preconceitos - que existem, mas que se passamos tempo demais pensando neles, amargam a vida -, ou então com "regras" sobre o que é amor, o que devemos aceitar ou não, exigir ou não... como me enganei kkkkk
    Curioso, sobre o texto, penso bem igual, presente mesmo são aquelas coisas simples que se faz um pelo outro e as cartas têm algo de muito especial, como a escrita à mão, que forma na verdade um expressivo desenho, o cheiro, os detalhes :) :) ... As pessoas hoje se preocupam muito com status, com ser, parecer e mostrar melhor do que o outro, mas nem de longe isso dá real felicidade.
    Abraços!

    ResponderExcluir



Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *